• David Schlesinger, CEO da Mendelics: “Em menos de 10 anos vamos curar doenças raras e cânceres com biotecnologia”

    Neste vídeo, um bate-papo entre David (foto), fundador do primeiro laboratório do país voltado à análise genômica, e Marcus Figueredo, CEO da Hi Technologies, startup que realiza exames remotos com diagnósticos em poucos minutos.
    Cláudia de Castro Lima | 12 nov 2020

    Muito se fala na transformação digital que a Covid-19 provocou nos negócios como um todo, inclusive – e talvez especialmente – os da saúde. “Ela provocou uma digitalização nos últimos seis meses que não tinha acontecido nos últimos 20 anos”, afirma David Schlesinger, fundador e CEO da Mendelics.

    Mas e se olharmos além dela? Quais são as tendências no setor de saúde? Foi essa a provocação feita para David e Marcus Figueredo, CEO da Hi Technologies, neste bate-papo que Future Health realizou com os dois, no fim de outubro.

    “Os modelos de negócio estão virando do avesso. Novos modelos surgem para ajudar a cuidar melhor da saúde como um todo”, diz David, que aponta também o que ele chama de “revolução inacreditável” na biotecnologia. “Em menos de 10 anos, vamos ver tratamentos de doenças raras e de cânceres baseados na tecnologia.”

    Para Marcus, tecnologias como a inteligência artificial vão ajudar cada vez mais não a substituir profissionais de saúde, mas também a trazer novas soluções diagnósticas.

    Ele conta ainda que a discussão da telemedicina, embora adotada com atraso no Brasil, tem um lado muito promissor. “O Brasil ter abraçado a telemedicina vai ajudar a abrir vários e vários campos”, diz. “Vejo uma mistura de computação com saúde nos próximos anos.”

    Veja no vídeo tudo o que eles disseram sobre o assunto:


    Confira Também: