• Conheça a Dentalis, odontotech que cresce dois dígitos há quatro anos e transacionou R$ 640 milhões em 2020

    No país com a maior quantidade de dentistas do mundo, a empresa de Sergio Aronis tem sistemas para todo tipo de consultório – inclusive médico.
    Felipe Van Deursen | 11 jan 2021

    O Brasil é uma nação de dentistas. Há anos ele é reconhecido como o país com a maior quantidade desses profissionais no mundo. São 344 mil, de acordo com o Conselho Nacional de Odontologia.

    Isso dá uma média de um dentista para cada 607 brasileiros, um número que está dentro, com muita folga, do limite estipulado pela Organização Mundial da Saúde. A OMS determina uma taxa de 1.500 habitantes por dentista, um teto do qual nenhum estado brasileiro chega perto: Acre, o estado com o menor número de cirurgiões-dentistas, 948, tem uma média de 833 pessoas por profissional. Em São Paulo, que tem quase um terço dos dentistas do país (100.329), a média é de 438 habitantes por dentista.

    Tamanha oferta de profissionais é muitas vezes acompanhada de excelência, pelo menos de acordo com o nível de algumas universidades brasileiras.

    No último ranking de instituições divididas por segmento do Center for World University Ranking (CWUR), em 2017, as três estaduais paulistas dominaram a lista de melhores do mundo: Unicamp em 5º, Unesp em 4º e USP em 1º – à frente de Harvard.

    Não é de espantar, então, que o Brasil também tenha um mercado relativamente pujante de empresas de serviços voltadas a esses profissionais. Uma das mais tradicionais delas é a Dentalis, em atividade desde os anos 90.

    PIONEIRISMO EM SISTEMAS PARA DENTISTAS

    Sergio Aronis, fundador e CEO da empresa, é um engenheiro que trabalhava com tecnologia quando um amigo dentista chegou com uma demanda. “Fomos a primeira empresa a desenvolver um ERP [sigla em inglês para ‘planejamento de recursos da empresa’ ou sistema de gestão empresarial] para o setor odontológico”, lembra.

    O programa era focado nas clínicas e ajudava administrar agendamentos, fluxo de caixa e pagamentos. Em sua primeira versão, era pura nostalgia noventista: “Era comercializado em disquete”, diz Sergio.

    Em 1996, a empresa lançou uma ferramenta por comando de voz para preenchimento de odontogramas (aqueles gráficos que mostram os dentes do paciente).

    No ano seguinte, a parceria com a varejista de produtos odontológicos Dental Gaúcho levou a Dentalis para todo o Brasil e a ajudou a se consolidar como líder do mercado de softwares odontológicos. Atualmente são 17 mil clientes, entre consultórios e clínicas, espalhados pelo país.

    Em 2007, com a popularização da banda larga, o Dentalis Net passou a estar disponível na internet, facilitando a vida dos profissionais, que agora poderiam acessar os dados de qualquer dispositivo conectado.

    “Em 2012 paramos de trabalhar com o produto físico – na época era CD – e passamos totalmente nosso serviço para a nuvem”, diz Sergio.

    “Ainda mantemos essas funções do início, mas hoje, além da nossa versão mobile, disponibilizamos muito mais funcionalidades, como a conta digital, possibilidade de teleatendimento e aquisição de apólices de seguros.”

    SOLUÇÕES PARA TODO TIPO DE DEMANDA

    A Dentalis oferece, hoje, quatro softwares: para consultórios simples, redes de consultórios, faculdades de odontologia e consultórios médicos. Este último, lançado em 2017, marcou a entrada da empresa na área da medicina.

    “São dois mercados próximos, mas muito distintos na sua forma de trabalho”, explica o CEO.

    “Na maioria das vezes, o relacionamento entre paciente e médico é um para um, ou seja, cada médico tem o seu paciente e o seu prontuário clínico. Já no mundo odontológico, um mesmo prontuário pode ter vários dentistas atuantes, cada um na sua especialidade.”

    Os serviços da Dentalis seguiram a tendência aparentemente irrefreável da última década e migraram também para o celular. A última novidade da empresa é o aplicativo Dentalis Conta.

    “É uma carteira digital para o dentista”, resume Sergio. “O Dentalis Conta funciona integrado ao ERP Dentalis Net, porque é no ERP que a ordem de pagamento ao dentista é criada. O app permite que o profissional receba pagamentos com agilidade, faça transferências e controle seu extrato.”

    R$ 640 MILHÕES EM TRANSAÇÕES EM 2020

    Essa crescente oferta de serviços reflete a situação da Dentalis, que, nos últimos tempos, não soube o que é crise.

    “Crescemos dois dígitos há pelo menos quatro anos”, comemora o fundador. Em 2020, esse aumento foi de 32%.

    Foram 5,5 milhões de tratamentos nos primeiros dez meses de 2020 e 1,5 milhão de novos pacientes no mesmo período. Ao todo, a Dentalis já cadastrou 12 milhões de tratamentos e 13,3 milhões de pacientes para seus parceiros, e atende 27 mil dentistas no país todo.

    Ao longo do ano, a odontotech comemora a marca de cerca de R$ 640 milhões transacionados via suas funcionalidades. Motivos para sorrir à toa. Nada como ser líder do segmento no país dos dentistas.


    Confira Também: